Ser luz é isso que ainda quero

Quando a gente avança na idade

e olha para traz

e vê o que a vida já lhe deu,

dá-se ao luxo de perguntar :

será que ainda quero alguma coisa desse mundo ?
será que já fiz tudo o que queria ?

será que  já fiz tudo o que deveria ter feito?

E vi com tristeza  e com remorso

que poderia ter feito mais coisas  e não fiz……

E então  peço  perdão:

pelos doentes que pouco visitei,

pela fome que pouco matei, ,

pelas coisas que não dividi,

pelo amor  que pouco espalhei,

pelas orações que não rezei,

pelas rosas que não distribui

pelo irmão que pouco amei,

E então grito para mim mesma

pra eu escutar lá na minha alma,

lá no meu âmago :

ainda quero isso na minha vida :

responder mais com amor,

O amor que Deus me dá

Ergo os olhos para Ele e peço;

ajuda-me,Senhor a amar  de verdade,

e não desperdiçar minhas faculdades de amar!

E ainda quero muito mais

Ser luz seguir a luz de Jesus

carregando minha cruz.

Victoria Loriggio Borelli



È isso que ainda quero

Quando a gente avança na idade

e olha para traz

e vê o que a vida já lhe deu,

dá-se ao luxo de perguntar :

será que ainda quero alguma coisa desse mundo ?
será que já fiz tudo o que queria ?

será que  já fiz tudo o que deveria ter feito?

E vi com tristeza  e com remorso

que poderia ter feito mais coisas  e não fiz……

E então  peço  perdão:

pelos doentes que pouco visitei,

pela fome que pouco matei, ,

pelas coisas que não dividi,

pelo amor  que pouco espalhei,

pelas orações que não rezei,

pelas rosas que não distribui

pelo irmão que pouco amei,

E então grito para mim mesma

pra eu escutar lá na minha alma,

lá no meu âmago :

ainda quero isso na minha vida :

responder mais com amor,

O amor que Deus me dá

Ergo os olhos para Ele e peço;

ajuda-me,Senhor a amar  de verdade,

e não desperdiçar minhas faculdades de amar!

E ainda quero muito mais

Ser luz seguir a luz de Jesus

carregando minha cruz.

Este artigo foi publicado na segunda-feira, 12/04/2010 às 11:12 na categoria Meus Poemas.

Enviar para amigo:





Enviar para amigo:

3 Comentários

  1. Neuza Nóbrega Garcia diz:

    Querida Victória seus poemas sempre me emocionam… Vejo um pouquinho de sua alma…
    Eu também apesar da idade, de tudo de bom que já recebi da vida e de Deus, como você, ainda tento fazer um pouquinho mais,nem que seja escrevendo, mantendo alegria nos momentos de dor, espalhando fé nos corações, valorizando a vida.
    Sei que Deus nos ajudará…
    Meu abraço, Neuza

    01/07/2010
  2. Victória Loriggio diz:

    Oi Neuza
    Mais uma obrigada pela força que me dá vindo de uma verdadeira poetiza.
    Isso aí : vamos em frente tentando evangelizar pelo blog
    Alguma pessoa ,por certo copreenderão as mensagens .Abraços

    03/07/2010
  3. lourdes Turesso Ramos diz:

    Victória
    Posso chamar de minha amiga?
    Eu gostaria de pensar como você e a Neuza,mas não consigo.
    Penso que a vida já acabou pra mim.Não consigo querer mais nada.
    Seus poemas,escritos,enfim tudo me ajudam muito ,mas está difícil,não vejo
    graça mais em nada.
    Parabens pela sua página maravilhosa
    Abaços

    02/01/2011

Faça seu comentário